Hejmpaĝo > EDE ? > Perguntas frequentes

Perguntas frequentes

mardo 18a decembro 2007

Ĉiuj versioj de tiu ĉi artikolo : bg ca cs da de el en eo es fi fr hr hu it lt nl pl pt sk sv uk

* O que é isso ? Nunca escutei falar nisso.

* O que vocês objetivam com isso ?

* Esperanto não é uma coisa política. Não misturemos o esperanto com política.

* Quais entidades apoiam o EDE, e quais não ?

* Por que não participar de outro partido ? Criando um novo partido, vocês passam a concorrer com outros.

* Não somos suficientemente ricos para criar e fazer funcionar um partido político.

* Qual o comportamento de vocês em relação ao tratado da Constituição Européia ?

* Um partido político deve ter um programa completo, com propostas para todos os assuntos.

* Por que então da paravra "Esperanto" ? Essa iniciativa é somente de esperantistas ?

* EDE é coisa de franceses !

* EDE é algo europeu, enquanto o esperanto é mundial. É possível que por causa disto o esperanto seja prejudicado.


* O que é isso ? Nunca escutei falar nisso.

- EDE é um movimento político criado em 2006 cujo objetivo é a democratização da União Européia por, entre outras coisas, pelo uso do esperanto.


* O que vocês objetivam com isso ?

A meta para as eleições européias é que EDE apresente candidatos em todos os países da União Européia. Isto mostrará aos cidadãos e instâncias que :

- somos capazes de nos organizar sem limites de fronteiras, que somos um partido verdadeiramente internacional. (EDE não é um partido nacional padrão que se transformou momentaneamente em partido de abrangência européia somente para as eleições européias)

- não somos utópicos, propomos é uma saída concreta e que funciona, nada de promessas.

- graças à queda de barreiras fronteiriças, somos capazes de gerar discussão e diálogo a todos os cidadãos europeus não somente sobre temas nacionais, mas também acerca de assuntos europeus de facto (ex. : propondo unificação de procedimentos de votação). Os partidos comumente são nacionais, que durante as eleições do continente discutem sobre problemas nacionais : os franceses discutem sobre os problemas da França, polacos votam sob os pontos de vistas da Polônia, suecos votam como lhe são úteis, portugueses fazem campanhas sobre assuntos portugueses, etc. Os cidadãos, através dos partidos de cada país, discutem e disputam acerca de temas nacionais incluindo de tempo ao tempo jargões sobre a Europa para "europeizar" o discurso, mas os argumentos e assuntos continuam os mesmos, sejam em eleições nacionais, sejam em eleições na União Européia.

EDE não é assim ! Ele consiste num partido totalmente europeu, com pensamentos de abrangência européia, que não propõe promessas mas idéias concretas para fazer progredir nosso continente sob os trilhos da democracia, justiça, paz, etc.


* Esperanto não é uma coisa política. Não misturemos o esperanto com política.

- A política consiste na administração de negócios do estado, não é mesmo ? Logo, a proposta do esperanto é de facto política pois leva em conta a melhora de vida dos cidadãos, principalmente seus contatos internacionais.


* Quais entidades apoiam o EDE, e quais não ?

- A experiência que todos os tipos de associações apoiaram o EDE, como também esperantistas novatos e experientes. Do mesmo modo, muitas associações e esperantistas não o apoiaram como também alguns inclusive afirmaram isto. Como também não-esperantistas afirmaram que de fato fotaram em EDE !


* Por que não participar de outro partido ? Criando um novo partido, vocês passam a concorrer com outros.

- EDE não concorre, propõe propõe algo concreto, o que não é feito por parte de outros partidos. Propostas concretas os outros partidos deixam de lado.

- Desde mais de um século atrás, os políticos de todos os tipos de partidos prometem, mas não realizam. Se eles não querem falar sobre recursos para progredir a democracia, o EDE falará. EDE desta maneira instigará outros partidos a começarem o debate sobre a política lingüística, provocará a declaração deles sobre o problema lingüístico pois sempre o tema é deixado longe de discussão. Pensemos, por exemplo, sobre ecologia : há umas décadas atrás, em meados de 1970, quase ninguém falava sobre ecologia, assim os ecologistas fundaram um partido, se candidataram, etc, e assim os cidadãos puderam escutar e se conscientizar de modo mais intenso sobre temas ecológicos. Isso resultou que relativamente muitos votaram neles, o que conseqüentemente obrigou os "grandes" partidos adquirirem para si estes temas ecológicos para constar em seus programas políticos. E de facto, quem nos dias atuais não tem algo de ecologia em seu programa ? O esperanto e outras idéias democratizadoras propostas pelo EDE podem seguir o mesmo caminho, e quando os "grandes" partidos tomarem consciência de que as propostas do EDE agradam os votantes, passarão a incluí-las em seus respectivos prgramas. Porém, isso não necessariamente implica que eles verdadeiramente agirão em prol disto, sejamos conscientes...


* Não somos suficientemente ricos para criar e fazer funcionar um partido político.

- Não necessariamente. As leis nacionais são diferentes em relação à criação de um partido e candidatar-se a uma eleição. Em 2004, no caso da França foi necessário apresentação de candidatos, na Alemanha coletar assinaturas, etc. Possivelmente em alguns outros países as condições para tal são facilmente realizáveis, e em alguns países muito pelo contrário. Por isso, até mesmo muitos anos antes disso, verifiquemos.


* Qual o comportamento de vocês em relação ao tratado da Constituição Européia ?

- EDE deseja ser totalmente europeu porém, em 2005, devido a ter somente um ano de existência, o partido tinha membro (quase) somente na França e Alemanha. Devido a isto, o EDE decidiu permanecer neutro, porém chamando a atenção dos cidadãos que o tratado não propõe solução alguma aos problemas lingüísticos, e nem sequer mencionam os problemas.


* Um partido político deve ter um programa completo, com propostas para todos os assuntos (saúde, educação, imigração, etc), enquanto vocês só propõem o esperanto.

- O EDE possui pessoas de diversas opiniões (de esquerda, de direita, etc.). O fator de unidade é mesmo a língua esperanto. Mas por um acaso é possível levantar um programa em que tudo agrada a todos ?

- Sobre os outros temas já dissertam os outros partidos : se o EDE nada mais possui para propor, melhor que fazer propostas vazias. Pelo contrário, sobre o problema lingüístico os outros partidos é que ficam em silêncio ou então repetem coisas já ditas muitas vezes e que não resultam em nada. Que o EDE através de sua própria existência instigue a declaração por parte de outros partidos sobre a política lingüística. Talvez caiba citar as seguintes frases traduzidas do sítio "partiblanc.fr" (sobre o voto em branco) : "Nosso objetivo não é conseguir o poder, mas representar o voto em branco. Somos os candidatos da população, para a população" afirma o presidente. Sem propor um programa sequer, e sem uma campanha de facto os "brancos" querem apenas informar e militar a favor do voto em branco.

- EDE é um novo tipo de partido, sem propostas vazias mas com idéias concretas e realizáveis. Possivelmente alguns problemas serão difíceis de serem resolvidos, e neste caso acho melhor propor nada do que ficar apenas no campo das promessas. Logicamente o EDE se declara aberto e pronto para estudar propostas sérias.


* Por que então da paravra"Esperanto" ?

Essa iniciativa é somente de esperantistas ?

- Como já foi dito, o esperanto é o fator de unidade e o carro chefe do partido. Graças à língua internacional esperanto, que muito nos ajudou para a comunicação e intercâmbio de idéias acerca da evolução da União Européia, nós todos tomamos consciência de que a democracia não funciona bem no bloco econômico e que o esperanto é, entre outras coisas, um importante, concreto e eficaz instrumento para melhorá-la : para que todos os cidadãos europeus possam expressar-se em pé de igualdade e que não haja rankings de cidadãos europeus devido duas respectivas línguas. Assim, será promovido um sentimento realmente europeu.


* EDE é coisa de franceses !

- Não. Ele de facto nasceu na França, mas se trata de um partido de toda a Europa e todas as seções nacionais possuem os mesmos privilégios e deveres seja no país que for.


* EDE é algo europeu, enquanto o esperanto é mundial. É possível que por causa disto o esperanto seja prejudicado.

- Mas este é o primeiro passo. Se nós na Europa obtivermos sucesso, isso encorajará iniciativas em outros lugares a fazer algo similar.

JPEG - 12.3 kb
filmeto FR 2014
JPEG - 3.5 kb
filmeto FR 2009
JPEG - 4.5 kb
filmeto DE 2009
JPEG - 3.3 kb
filmeto FR 2004

revue ESPERANTO-info


Elŝutu la novajn informilojn :

[eo] Informilo 2009 (PDF, 887kb) {PDF}

Dokumentoj

SPIP | | Mapo de la retejo | Gvati vivon de la retejo RSS 2.0